Estudos e Estágios

Tipos de mobilidade

Estudos

Todos os estudantes do IE-ULisboa podem candidatar-se a um período de estudos numa instituição de ensino superior estrangeira parceira.

Este período de estudos Erasmus (SMS) só pode ser efetuado em Instituições de Ensino Superior que tenham estabelecido com o IE-ULisboa um Acordo Interinstitucional para esse efeito, em vigor no ano letivo a que diz respeito a candidatura. A mobilidade SMS é reconhecida através de um Learning Agreement previamente definido entre o estudante e o Coordenador Erasmus+, no qual constam as unidades curriculares que o aluno irá frequentar na Universidade estrangeira e que irão conceder equivalência às unidades curriculares do IE-ULisboa no final do período de mobilidade.

Lista Acordos Interinstitucionais

Duração das mobilidades para fins de aprendizagem: 3 a 12 meses por ciclo de estudos;

Países elegíveis
Bélgica ♦ Croácia ♦ Dinamarca ♦ Alemanha ♦ Grécia ♦ Espanha ♦ Finlândia ♦ França ♦ Irlanda ♦ Itália ♦ Luxemburgo ♦ Países Baixos ♦ Áustria ♦ Portugal ♦ Suécia ♦ Reino Unido ♦ Eslováquia ♦ Eslovénia ♦ Estónia ♦ Hungria ♦ Letónia ♦ Lituânia ♦ Polónia ♦ República Checa ♦ Roménia ♦ Malta ♦ Roménia ♦ Bulgária ♦ Chipre / Islândia ♦ Liechtenstein ♦ Noruega / Turquia ♦ Macedónia.

Estágios

Os estudantes do Instituto de Educação têm a possibilidade de realizar um período de mobilidade Student Mobility for Placement (SMP) em estágio.

Este período de estágio SMP em contexto de trabalho pode ser efetuado em empresas, instituições de ensino superior e/ou centros de investigação, não sendo obrigatório estabelecer acordos interinstitucionais. A mobilidade SMP é reconhecida através de um Learning Agreement for Traineeships previamente definido entre o estudante e o Coordenador Erasmus+ e a entrega de um relatório de avaliação por parte da instituição de acolhimento no final do estágio.

Existem duas possibilidades de estágio:

  • Estágio Curricular: Pode ser realizado por estudantes cujo plano de estudos do curso preveja a realização de um estágio curricular. Neste caso, o estágio é integrado na unidade curricular de Seminário e os candidatos devem apresentar as instituições do seu interesse ao Coordenador Erasmus+ de forma a obter a sua aprovação.
  • Estágio Extracurricular ou Recém-Graduado: Destina-se a futuros recém-graduados, que se candidatam ainda enquanto estudantes e que concluem o grau académico no ano letivo da candidatura.

Lista Acordos Interinstitucionais

Duração das mobilidades para fins de aprendizagem: 2 a 12 meses por ciclo de estudos;

Procedimentos

Cada estudante é responsável por encontrar o seu local de estágio e definir o plano de trabalho em conjunto com um orientador interno (docente do Instituto de Educação) e externo (responsável na entidade de acolhimento). O plano de estágio a realizar fica registado num Learning Agreement for Traineeships, obrigatoriamente aprovado e assinado pelo orientador interno e pelo orientador externo.

Reconhecimento Académico
  • O reconhecimento formal é assegurado, desde que a mobilidade tenha tido a aprovação prévia do Coordenador Erasmus+ e o estagiário tenha cumprido com o plano de trabalho definido inicialmente.
  • No final do período de estágio, o orientador na entidade de acolhimento deve enviar a avaliação final do estagiário, que será posteriormente entregue ao Coordenador Erasmus+ do estudante que procede à sua apreciação.
  • O reconhecimento, total ou parcial, do estágio será feito consoante o número de créditos ECTS (se aplicável) definidos inicialmente e/ou através do Learning Agreement for Traineeships de cada estudante. Caso se trate de um estágio extracurricular, a mobilidade será apenas reconhecida no Suplemento ao Diploma.

Instituições elegíveis
Instituições ensino superior♦ Empresas públicas ou privadas ♦ Centros ou Institutos de Investigação♦ Laboratórios♦ Organizações sem Fins Lucrativos

Como me candidatar

1. Preenchimento e submissão do Formulário
2. Formalização da Candidatura

Concluído o processo de seleção e a divulgação dos resultados, o Gabinete de Mobilidade inicia os contactos com as instituições de ensino superior estrangeiras parceiras de forma a formalizar as mobilidades.

Formalização da candidatura junto da Universidade de destino:

a) Documentação e informação inerentes à realização da mobilidade Erasmus+;
b) Preenchimento de formulários e deadlines;
c) Bolsa de mobilidade Erasmus+;
d) Responsabilidades dos intervenientes no processo de mobilidade.

O estudante deverá recolher informação, através da página ou através de contactos diretos, sobre a universidade de destino:

  • planos de estudo
  • calendário académico
  • alojamento
  • serviços
  • procedimentos próprios, etc.,

É ainda responsável por resolver questões relacionadas com alojamento e questões práticas da mobilidade: viagens, calendário académico, inscrição nos cursos de preparação linguística (cursos oferecidos pela instituição de acolhimento), Cartão Europeu de Seguro de Doença, etc. O estudante deve procurar preparação linguística adicional na língua do país de destino, caso seja considerado necessário.

Documentos necessários

Após a fase de candidaturas e aceitação por parte da instituição de ensino superior estrangeira parceira

Após a  aceitação por parte da instituição de ensino superior estrangeira parceira, o candidato deverá entregar presencialmente, no Gabinete de Mobilidade, os seguintes documentos:

Estudos
  • Cópia do Cartão de Identificação(Cartão de Cidadão ou um dos seguintes: Bilhete de Identidade; Passaporte ou Título de Residência- aplicável apenas a estudantes estrangeiros a residir em Portugal);
  • Comprovativo NIB – Número de Identificação Bancária(para onde será transferida a sua Bolsa Erasmus+);
  •  Minuta de Procuração(o candidato deverá nomear um Procurador que tratará de eventuais assuntos relacionados com o programa Erasmus+ durante o seu período de mobilidade);
  • Cópia do Cartão de Identificação do Procurador(Cartão de Cidadão do Procurador ou um dos seguintes: Bilhete de Identidade; Passaporte ou Título de Residência- aplicável apenas a procuradores estrangeiros a residir em Portugal);
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença(os candidatos que ainda não tenham este documento podem entregá-lo posteriormente);
  • Ficha de Estudante Erasmus+(esta ficha é de preenchimento obrigatório e visa atualizar dados pessoais e confirmar as datas da mobilidade para atribuição da bolsa);
  • Learning Agreement for Studies(com o plano de estudos proposto para a instituição de ensino superior estrangeira parceira);
  • Declaração de Consentimento – Procurador
Estágios
  • Carta de Aceitação –devidamente assinada e carimbada pela Instituição de Acolhimento;
  • Cópia do Cartão de Identificação(Cartão de Cidadão ou um dos seguintes: Bilhete de Identidade; Passaporte ou Título de Residência- aplicável apenas a estudantes estrangeiros a residir em Portugal);
  • Certificado de Habilitações (para os candidatos à mobilidade de Estágio para Recém-Graduados);
  • Comprovativo NIB – Número de Identificação Bancária(para onde será transferida a sua Bolsa Erasmus+);
  • Minuta de Procuração (o candidato deverá nomear um Procurador que tratará de eventuais assuntos relacionados com o programa Erasmus+ durante o seu período de mobilidade);
  • Cópia do Cartão de Identificação do Procurador (Cartão de Cidadão do Procurador ou um dos seguintes: Bilhete de Identidade; Passaporte ou Título de Residência- aplicável apenas a procuradores estrangeiros a residir em Portugal);
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença (os candidatos que ainda não tenham este documento podem entregá-lo posteriormente);
  •  Ficha de Estudante Erasmus+(esta ficha é de preenchimento obrigatório e visa atualizar dados pessoais e confirmar as datas da mobilidade para atribuição da bolsa;
  • Learning Agreement for Traineeships (com o plano de estágio proposto para a instituição de ensino superior estrangeira parceira);
  • Declaração de Consentimento – Procurador
Durante a mobilidade

Todos os estudantes devem solicitar que um responsável da universidade de acolhimento assine e carimbe a Declaração de Chegada, tanto para Estudos, como para Estágio, nos 15 dias seguintes à sua chegada. Este documento é essencial para a introdução da informação sobre o período de mobilidade na ficha do estudante.

Caso o estudante verifique a necessidade de alterar o Learning Agreement, deve fazê-lo junto do responsável da universidade de acolhimento, e logo que esteja definido, deverá preencher a alteração ao Learning Agreement original. Este documento deve ser impresso, assinado pelo estudante e pelo responsável da universidade de acolhimento e enviado para o Gabinete de Mobilidade, durante o primeiro mês do período de mobilidade.

Caso o estudante decida prolongar o seu período de estudos, deverá ter a autorização da universidade de acolhimento e do Coordenador do Gabinete de Mobilidade do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Este pedido deve ser formalizado até um mês antes do fim do período de estudos em curso.

Após a mobilidade

No final da mobilidade, todos os estudantes devem trazer da Universidade de acolhimento dois documentos, que têm de entregar no Gabinete de Mobilidade nos 15 dias seguintes ao término do período de mobilidade:

  • Declaração de Estada ou Certificate of Stay (Estudo ou Estágio)– Documento comprovativo do período de mobilidade Erasmus+, devidamente assinado e carimbado pelo responsável da universidade de acolhimento, através do qual se contam os meses de mobilidade para cálculo da bolsa;
  • Transcript of Records (Estudos) – Declaração ou certificado com as avaliações das disciplinas concluídas na Universidade de Acolhimento;
  • Traineeship Certificate/Final Report (Estágio) – Certificado ou relatório a avaliar as atividades desenvolvidas na Universidade/Instituição de Acolhimento.

Se não for possível trazer o Transcript of Records ou Traineeship Certificate/Final Report, é necessário confirmar qual o serviço da Universidade de acolhimento que ficará encarregue de enviar o documento por correio. Estes documentos são exigidos para o reconhecimento académico no IE-ULisboa e para o acerto da bolsa de mobilidade Erasmus+.

  • Relatório Final Erasmus+ – É ainda obrigatório o preenchimento e submissão do Relatório Final. Este Relatório é de preenchimento on-line e é enviado para o endereço de e-mail do estudante, no final da mobilidade e após entrega da documentação anteriormente referida.

Critérios de seleção

Seleção de candidaturas

As candidaturas selecionadas como admissíveis serão seriadas em função dos seguintes critérios, por ordem de prioridade:

a) Nível de ensino, dando-se prioridade aos estudantes dos níveis mais avançados;
b) Ano do curso em que estão inscritos, dando-se prioridade aos estudantes dos anos mais adiantados;

» Divulgação de ofertas de estágios:  http://erasmusintern.org/

Bolsas de Mobilidade

O Programa Erasmus+ disponibiliza uma bolsa de apoio à mobilidade, cujo montante é fixado anualmente pela Comissão Europeia:

O montante da bolsa é pago faseadamente:

  • 80% no início da mobilidade;
  • 20% após o regresso a Portugal, mediante entrega dos documentos exigidos e validação pelo IE-ULisboa e Reitoria da ULisboa e respetiva aprovação.

Apoio à mobilidade de Estudantes

SMS (€/mês)

SMP (€/mês)

GRUPO I

Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Islândia, Liechtenstein, Luxemburgo, Noruega, Reino Unido, Suécia

335,00 €

435,00 €

GRUPO II

Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Espanha, França, Grécia, Itália, Malta, Países Baixos, Portugal

285,00 €

385,00 €

GRUPO III

Antiga República jugoslava da Macedónia, Bulgária, Croácia, Grupo Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Roménia, Turquia

235,00 €

335,00 €

Condições obrigatórias

Caso vá usar uma das seguintes línguas – German (DE); English (EN); Spanish (ES); French (FR); Italian (IT); Dutch (NL) – há procedimentos obrigatórios a nível de conhecimentos de língua que tem de cumprir. Há ainda a possibilidade de seguir cursos de língua on-line. Para mais informações, consulte:  http://erasmusplusols.eu/pt;

  • Se regressar antes de terminar o prazo de mobilidade, terá restituir parte ou a totalidade da bolsa (conforme o caso);
  • Se não tiver qualquer aproveitamento académico previsto na universidade parceira, deverá restituir a totalidade da bolsa que receber.