dezembro, 2018

11dez14:30O papel da escrita na aprendizagem da leitura: uma história comparada entre a França e os Estados Unidos14:30 Auditório 2, IE-ULisboaCategorias:arquivo

Mais

Detalhe

A invenção da imprensa tornou possível a alfabetização do povo: como terão terão sido concebidos, nos diversos países, os livretos impressos para essa aprendizagem?

A partir de um estudo comparativo entre França e Estados Unidos, examinaremos as evoluções dos métodos para ensinar a ler os principiantes, entre os séculos XVIII e XX, tomando em atenção se a aprendizagem da escrita foi desarticulada ou, pelo contrário, conjunta com a da leitura. Antes de 1850, as crianças aprendiam a ler e a escrever, depois de 1850, as crianças aprendiam a ler e a escrever ao mesmo tempo. Quais são as implicações dessa aprendizagem simultânea? Que novas definições de leitura derivam dela?

Anne-Marie Chartier
Universidade Paris V

 

Inscrições

Inscrições encerradas

 

 

Esta conferência enquadra-se no âmbito da atribuição do título de Doutor Honoris Causa a Roger Chartier.

O Instituto de Educação e a Faculdade de Letras organizam em paralelo a seguinte sessão:

Seminário “A força das representações”  10h00  (Anfiteatro III da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Roger Chartier

Este seminário examinará os diversos sentidos da noção de representação, entendida como representações mentais coletivas, como formas de exibição duma identidade ou dum poder, como presença do ausente, tanto nas imagens como nos textos (particularmente teatrais), ou como modalidade de delegação política. O seminário quer mostrar que o estudo das representações não afasta da realidade social nem da verdade histórica. O conhecimento do mundo social supõe que se articulem as representações das práticas e as práticas da representação. As representações das práticas têm sempre razões, códigos, finalidades e destinatários particulares. Identificá-los é uma condição para entender como as representações descrevem, prescrevem, proíbem ou organizam as realidades presentes ou passadas. Enfatizar a importância das representações é também uma condição para compreender a construção do mundo social e político como o resultado de lutas de classificações que são tão reais como são as lutas de classes. Para mostrá-lo, o seminário cruzará varias abordagens propostas pela história e sociologia cultural, a história da arte e das imagens ou a filosofia política.

 

Roger Chartier
College de France

Mais informações: http://www.centrodehistoria-flul.com/abertura/roger-chartier-a-forca-das-representacoes-anne-marie-chartier-les-effets-de-lecriture-sur-lenseignement-de-la-lecture-une-approche-historique

 

 

 

 

 

Hora

(Terça-feira) 14:30

Localização

IE-ULisboa